IDP

Com base na Unidade Curricular de Introdução à Didáctica do Português, iremos publicar alguns trabalhos que foram desenvolvidos ao longo do 2º semestre do presente ano lectivo.


Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 14 de junho de 2010

O Novo Acordo Ortográfico


Será já a partir de Setembro de 2010 que o Novo acordo ortográfico entrará em vigor nas nossas escolas. Para vos dar a conhecer um pouco mais destas mudanças, aqui deixo um endereço de um blog que nos fala um pouco sobre o assunto.

Blog

Esperemos que gostem ;-)

(imagem retirada de: http://www.educacional.com.br/upload/blogSite/5094/5094442/9140/acordoortograficogf3.jpg)

Princípio Alfabético


Desde cedo que a criança é confrontada com um conjunto de códigos escritos que lhes surgem ao longo dos livros que estas desfolham. Com o avançar da idade, a criança começa a ter a noção de que aqueles códigos que observa estão organizados, seguindo posteriormente com atenção a relação das imagens dos livros e as respectivas palavras que são ditas pelos adultos quando, por exemplo, lhes lêem uma história.
Contudo, quando as crianças não têm qualquer estimulo em relação ao mundo das letras, poderá mais tarde, apresentar dificuldades de aprendizagem na escola.
Para vos falar um pouco deste tema, aqui vai o nosso comentário ao texto lido.



Comentário

Sintese dos Conceitos Básicos

Durante as nossas aulas, foram-nos ensinados conceitos básicos sobre a Didáctica do Português, sendo esta a disciplina que informa a actividade de ser Professor.
Focando-nos no primeiro tema : didáctica da Língua - alguns conceitos, segue-se uma recensão crítica que nos foi proposta pela Professora, de modo a consolidar-mos todos os conceitos que nos foi ensinado.

Recensão Crítica

Desenvolvimento da Consciência Fonológica


A consciência fonológica, ou o conhecimento acerca da estrutura sonora da linguagem, desenvolve-se nas crianças ouvintes no contacto destas com a sua linguagem oral materna. É na relação dela com diferentes formas de expressão oral que essa habilidade metalinguística se desenvolve, desde que a criança se vê imersa no mundo linguístico.
Esta habilidade compreende dois níveis:
1.A consciência de que a língua falada pode ser segmentada em unidades distintas, ou seja, a frase pode ser segmentada em palavras; as palavras, em sílabas e as sílabas, em fonemas.
2.A consciência de que essas mesmas unidades repetem-se em diferentes palavras faladas.(Byrne e Fielding-Barnsley, 1989).

Actividades 1 para desenvolver a Consciência Fonológica
Actividades 2




(imagem retirada de http://www.santadoroteia-rs.com.br/professores/admin/images/livros-cultural.jpg)

O que significa ser um utilizador proficiente da Língua Portuguesa com vista ao seu desempenho como profissional competente nesta área?

Com base na pergunta colocada pela Professora, analisámos um texto da Inês Duarte sobre A formação em Língua Portuguesa na dupla perspectiva do formando como utilizador e como futuro docente da Língua materna”

Aqui estão as nossas respostas.

Maria Inês Cruz
Tânia Andrade

domingo, 13 de junho de 2010

Desenvolvimento da Escrita


A maior parte das crianças ainda não sabe ler, mas sabe que há uma relação estreita entre a escrita e a fala e que esta se pode representar sobre o papel ou o ecrã, sob a forma de grafismos, que são percebidos numa determinada sequência, da esquerda para a direita e de cima para baixo.
O contacto com o texto manuscrito e impresso nos seus diferentes formatos, o reconhecimento de diferentes formas que correspondem a letras, a identificação de algumas palavras, permite uma apropriação do código escrito. O contacto com a escrita tem como instrumento fundamental o livro. Através deste, a criança descobre o prazer da leitura e desenvolve-se desta forma a sensibilidade estética.

Actividades de Escrita

(imagem retirada de http://www.planetaeducacao.com.br/novo/imagens/artigos/editorial/Menina-debrucada-escrevendo-num-caderno.jpg)

Desenvolvimento da Oralidade


Para se desenvolver a oralidade, a criança é exposta a um conjunto de estímulos baseados na produção de sons e vivências pessoais.Numa primeira etapa a criança contacta com os textos que lhe são transmitidos oralmente. Graças à relação com os pais,avós,e outras crianças, esta adquire um certo vocabulário pessoal, percebe as informações orais que lhe são transmitidas, atribui-lhes conteúdo ( em forma de imagem mental ).
A aquisição, pela criança, nos primeiros anos, da língua falada pela comunidade em que se insere, surpreende pela grande facilidade, a rapidez e a notável regularidade. Através da interacção verbal com o meio social, a criança recebe enunciações explícitas, marcadas pela entoação, que apresentam as características fonéticas, morfológicas, sintácticas e semânticas da língua e que lhe vão permitir uma apropriação dum sistema de regras linguísticas e o desenvolvimento dessa competência particular.
A linguagem oral com que a criança chega à escola é a base da linguagem escrita com que passará a confrontar-se, sendo um objectivo primordial do sistema educativo permitir e encorajar cada criança a usar a língua com o máximo de eficácia, quando fala, ouve falar, lê e escreve.



Actividades de Oralidade

(imagem retirada de: http://www.atica.com.br/historia/gislaneereinaldo/images/professor_oral_1_big.jpg)